40 Séries de TV que foram inesquecíveis

Favor renovar suas contas através dos banners aqui do site, para que o mesmo continue ativo!

1
Descrição: O Universe Séries agora tem um grande estoque de séries (Algumas ainda serão postadas)! E para comemorar relembramos 40 seriados recentes e não recentes que deixaram saudade. Friends, Seinfeld, Lost, The Sopranos, Breaking Bad e muito mais na nossa lista completa. Confira e não deixe de votar nas suas favoritas no final.
Lembrando que esta lista é apenas para Séries já finalizadas, portanto séries que ainda estão em andamento ficarão de fora.
Friends (1994-2004)
É difícil sentir saudades de Friends, pois a série continua sendo exibida constantemente no Brasil. Além disso, por mais que tenha visto tal episódio mil vezes, ele continuará sendo engraçado. É uma das grandes séries já feitas e não poderia ficar de fora desta matéria. Por 10 temporadas, os fãs acompanharam o dia a dia de Joey (Matt LeBlanc), Ross (David Schwimmer), Chandler (Matthew Perry), Monica (Courteney Cox), Rachel (Jennifer Aniston) e Phoebe (Lisa Kudrow) e se envolveram com os personagens.
Breaking Bad (2008-2013)
Breaking Bad acabou de acabar, mas sem dúvida merece estar na nossa lista de séries inesquecíveis. A saga de Walter White (o incrível Bryan Cranston) de professor de química à líder do narcotráfico é uma das mais impressionantes a já passar pelas telonas. A série contou ainda com atuações memoráveis de Anna Gunn, Aaron Paul, Dean Norris e Bob Odenkirk, cujo personagem Saul Goodman ganhará uma série só dele.
House M.D.  (2004-2012)
1
House sempre foi formulaico e previsível, e as últimas temporadas foram quase que insuportáveis, mas está aqui nesta matéria por um motivo bem claro: Hugh Laurie. O ator construiu um dos personagens mais extraordinários na televisão, que mesmo com seu jeito desagradável conseguiu fazer o público torcer por ele. A série ainda lançou ao estrelato a atriz Olivia Wilde, a eterna 13.
The Sopranos (1999-2007)
Presença indispensável em qualquer lista de melhores séries da história, The Sopranos mudou a cara do drama na televisão norte-americana. A trama não poupa em violência, mas ao mesmo tempo humaniza seu protagonista, que nunca deixa de ser um vilão. E que vilão! Família Soprano conta com uma atuação memorável do falecido James Gandolfini, além de grandes atuações de Lorraine Bracco, Edie Falco, Michael Imperioli e companhia.
Lost (2004-2010)
J.J. Abrams já era conhecido na televisão americana pelos trabalhos em Felicity e Alias, mas é inegável que sua vida profissional se resume a antes e depois de Lost. Lançada em 2004, a série se tornou um cult instantâneo e chamou a atenção com um episódio piloto orçado em US$ 11,5 milhões, valor bem acima da média à época. Os mistérios, os romances, os outros e “quem diabos é Jacob?” prenderam a atenção dos fãs por seis temporadas. Teve algumas pedras no meio do caminho, como a pouco satisfatória terceira temporada, mas sem dúvida é um clássico.
Arquivo-X (1993-2002)
Arquivo X também ajudou a revolucionar as séries de TV, provando que havia espaço para o sobrenatural. Com David Duchovny e Gillian Anderson na pele dos agentes Fox Mulder e Dana Scully, a série conquistou uma legião de fãs e inspirou outras produções com a excelente Fringe. Mesmo com as últimas temporadas perdendo em qualidade, ganhou duas versões para as telonas: Arquivo X – O Filme e Arquivo X – Eu Quero Acreditar.
Sex and the City (1998-2004)
Se por um lado Sex and the City podia aparecer um pouco fútil com toda a importância dada a joias e roupas, por outro a série foi um marco na televisão norte-americana por ser protagonizada por mulheres e, principalmente, por colocá-las como figuras ativas em seus relacionamentos. A mulher não está lá para apenas ser conquistada de forma passiva, ela sabe o que quer e não tem medo de correr atrás disso. Sarah Jessica Parker, Kim Cattrall, Cynthia Nixon e Kristin Davis estrela a série, que ganhou as adaptações para os cinemas Sex and the City – O Filme e Sex and the City 2. Recentemente, ganhou o spin-off The Carrie Diaries.
The Wire (2002-2008)
Nunca viu The Wire? Dê seu jeito e corra atrás desta que é das melhores séries de TV dos últimos tempos. O drama policial segue um grupo de detetives de Baltimore que trabalha com escutas telefênicas para derrubar líderes do tráfico local. Conta com atuações sensacionais de Dominic West, Sonja Sohn, Clarke Peters, Michael K. Williams e Idris Elba.
Veronica Mars (2004-2007)
Após três boas temporadas que não conquistaram muita audiência, Veronica Mars foi subtamente cancelada por sua emissora, deixando uma fiel legião de fãs decepcionada. A jovem detetive que investiga o assassinato de uma amiga foi imortalizada por Kristen Bell. Jason Dohring, Enrico Colantoni, Percy Daggs III, Ryan Hansen e Francis Capra completavam o elenco da série. Todos poderão ser vistos em Veronica Mars (2014), filme que foi produzido com a ajuda dos fãs através de crowdfunding.
24 Horas (2001-2010)
1
24 Horas é a única série da matéria que não está encerrada. A exceção foi feito pois ela chegou a ser encerrada, sendo retomada quatro anos depois (em 2014, com a estreia da nona temporada). A série merece seu espaço dentre as inesquecíveis por revolucionar não apenas o gênero da ação nas telinhas. Muitos filmes se inspiraram no tipo de ação vivido por Jack Bauer (Kiefer Sutherland). Dá pra dizer até que nosso Capitão Nascimento (Tropa de Elite) tem um pouco de Bauer.
Gilmore Girls (2000-2007)
Gilmore Girls é um clássico dentre as “séries bonitinhas”. Contando a história de uma mãe solteira e sua filha adolescente, o seriado trazia grandes atuações de Lauren Graham e Alexis Bledel e focava sua história nos romances e desilusões da dupla, sempre com muito senso de humor e com direito a muitas lágrimas.
Os Normais (2001-2003)
Os Normais é a representante das séries brasileiras nesta matéria. Com Fernanda Torres e Luiz Fernando Guimarães na pele dos noivos Vani e Rui, a série foi exibida na Rede Globo e foi marcada pelo humor mais adulto, com muita referência à sexo. Ganhou duas adaptações para os cinemas: Os Normais – O Filme e Os Normais 2 – A Noite Mais Maluca de Todas. Existem planos para mais um longa, Os Normais 3.
Law & Order (1990-2010)
Law & Order ficou nada menos que 20 anos em cartaz, mas foi cancelada de forma abrupta e até mesmo inexplicável pelos produtores em 2010. Tivesse mais uma temporada, superaria Gunsmoke como a série dramática mais duradoura da história da televisão norte-americana. Mesmo cancelada, a série continua na TV em espírito, através de spin-offs como Law & Order: Special Victims Unit que atualmente está na 15ª temporada.
Freaks & Geeks (1999-2000)
Freaks and Geeks é um exemplo raro de série clássica que foi cancelada ainda na primeira temporada. A série é divertida, inteligente e reúne um elenco que brilhou nas telonas pouco depois: James Franco, Seth Rogen e Jason Segel. O produtor executivo Judd Apatow sempre disse ter sido um trauma o final da série e que trabalha sempre que possível com os atores como uma forma de mantê-la viva.
ER – Plantão Médico (1994-2009)
Exibido na TV aberta como Plantão Médico, ER durou 15 temporadas e ficou marcada como a série que revelou George Clooney. Trata-se do mais duradouro drama médico da TV americana. Contou ainda com as participações de Julianna Margulies, Noah Wyle, William H. Macy, Maria Bello, Mariska Hargitay, Sally Field, Stanley Tucci e Alexis Bledel também fizeram participações ao longo dos anos.
Prison Break (2005–2009)
Após uma primeira temporada incrível, Prison Break caiu um pouquinho na segunda, estragou tudo na terceira, mas retomou um pouco o caminho na quarta e última. Nunca retomou o brilhantismo inicial, mas entrou pra história das telinhas ao oferecer uma ação inteligente, um romance bonitinho e muitos planos mirabolantes.
Buffy: A Caça-Vampiros (1997–2003)
Muito antes de chegar aos cinemas com Os Vingadores – The Avengers, Joss Whedon produziu Buffy, a Caça-Vampiros. A série trazia os vampiros para o universo adolescente de forma bem eficaz, funcionando como ação, mas também como série sobre o universo estudantil. Sarah Michelle Gellar brilhou na pele de Buffy, enquanto que Nicholas Brendon e Alyson Hannigan completavam o elenco. Gerou o spin-off Angel, com David Boreanaz.
Twin Peaks (1990-1991)
Um dos maiores cults da TV americana, a série Twin Peaks foi criada pela louca mente de David Lynch. Teve apenas duas temporadas, mas conquistou uma legião de fãs que a consideram como uma das produções mais bem escritas para as telinhas dos EUA.
Seinfeld (1989-1998)
Briga feio com Friends pelo posto de maior comédia da história da TV dos Estados Unidos. Seinfeld se vende como uma série sobre o nada, mas oferece muito ao espectador. É divertidíssima, inteligente e conta com personagens extraordinários, incluindo os coadjuvantes. Jerry Seinfeld, Julia Louis-Dreyfus, Michael Richards e Jason Alexander são os protagonistas.
Dexter (2006-2013)
Protagonizada por um vilão, Dexter é sem dúvida uma série inesquecível. Seja pelas quatro ótimas primeiras temporadas, seja por aquele que é um dos piores finais da história dos seriados. De qualquer forma, é inegável que o personagem vivido por Michael C. Hall contou com vários momentos brilhantes e, lá no início, enfrentou inimigos realmente assustadores, como Arthur Mitchell (John Lithgow).
Six Feet Under (2001-2005)
Antes de assumir o papel de Dexter, Michael C. Hall estrelou o ótimo drama Six Feet Under, também conhecido como A Sete Palmos no Brasil. Com pitadas de humor negro, a série aborda uma família que cuida de uma casa funerária independente. Peter Krause, Frances Conroy, Lauren Ambrose e Rachel Griffiths completam o elenco.
That ’70s Show (1998-2006)
Série que revelou Mila Kunis, Ashton Kutcher e Topher Grace, That ’70s Show também marcou época nas telinhas ao brincar com os anos 70 sem evitar temas como consumo de drogas por adolescentes e a revolução sexual. A série perdeu o gás no final, mas sempre divertiu muito.
The Office (2005-2013)
Versão americana de série britânica criada por Ricky Gervais, The Office superou a original e se tornou um grande sucesso das telinhas. Com um grande elenco, a série sobreviveu até a saída de Steve Carell, que brilhou na pele do atrapalhado Michael Scott. As loucuras de Dwight, o romance entre Jim e Pam, os números musicais de Andy. Tudo isso faz de The Office uma série inesquecível.
Battlestar Galactica (2004-2009)
Battlestar Galactica é uma das mais empolgantes séries espaciais já feitas, superando inclusive muitas das derivadas de Jornada nas Estrelas. A primeira versão saiu em 1978, mas foi a de 2004 que conquistou toda uma nova legião de fãs. A saga de humanos vs. Cylons é sensacional e conta com presenças marcantes de Edward James Olmos, Mary McDonnell, Jamie Bamber, James Callis, Katee Sackhoff e da deslumbrante Tricia Helfer.
Firefly (2002-2003)
Firefly é outro exemplo de série que se tornou cult após seu cancelamento. E olha que só teve uma temporada. Foi o primeiro projeto de Joss Whedon após Buffy, a Caça-Vampiros. O diretor e os fãs nunca se conformaram com o final da série. Nathan Fillion, Gina Torres e Alan Tudyk integram o elenco. A trama ganhou uma nova chance nas telonas com Serenity – A Luta pelo Amanhã. Volta e meia fala-se na possibilidade de um novo longa.
Friday Night Lights (2006-2011)
Quem diria que uma série sobre um time de futebol americano fosse interessante? Pois este é o caso de Friday Night Lights, passada no conservador estado do Texas e estrelada por Kyle Chandler, Connie Britton, Aimee Teegarden, Taylor Kitsch e companhia.
Everybody Loves Raymond (1996-2005)
Criada e estrelada por Ray Romano, a série conta a história de outra de outro Ray, um jornalista esportivo que é casado com Debra (Patricia Heaton) e tem três filhos. Everybody Loves Raymond conta o dia a dia dessa família tradicional.
30 Rock (2006-2013)
Outro clássico do humor da televisão americana, 30 Rock contou a história da produção de um programa de auditório da NBC. A série levou ainda mais a sério aquilo proposto por Seinfeld, de fazer uma série dentro de outro. Comprovou o talento da Tina Fey e ressuscitou Alec Baldwin.
The West Wing (1999–2006)
Criada pelo excelente Aaron Sorkin, The West Wing se passava nos corredores da Casa Branca, sendo uma das séries políticas mais inteligentes dos últimos tempos. Martin Sheen, John Spencer, Allison Janney e Bradley Whitford integravam o elenco principal.
My Wife and Kids (2001-2005)
1
Michael Kyle é um homem carinhoso, casado com Jay Kyle, uma mulher bonita, ás vezes um pouco temperamental, mas que quer sempre o bem da família. Ele é pai de três crianças saudáveis. Típica família feliz? Não para Michael. Ele gostaria que toda sua família tivesse um comportamento diferente.
Wonder Years (1988-1993)
1
Anos incríveis (em inglês: The Wonder Years) foi uma série americana de televisão criada por Carol Black e Neal Marlens. Durou seis temporadas na rede americana ABC, de 1988 a 1993. No Brasil, o programa já foi exibido pela TV Cultura, TV Bandeirantes, Multishow e Rede 21, até voltar à TV Cultura.
Fringe (2008-2013)
1
Fringe é um drama que vai explorar a tênue linha entre a ficção científica e a realidade. Quando um acidente áereo ocorre em Boston matando todos os passageiros e a tripulação de forma chocante, a agente especial do FBI Olivia Dunham (a novata Anna Torv) é chamada para investigar. Depois que seu parceiro, o agente especial John Scott (Mark Valley de Boston Legal) quase morre durante a investigação, Olivia procura desesperadamente por ajuda e acaba conhecendo o Dr. Walter Bishop (John Noble, o Denethor de Senhor dos Anéis- O Retorno do Rei), o Einstein da nossa geração. Só há um problema: Walter esteve internado em uma clínica psiquiátrica pelos últimos 20 anos e a única forma de questioná-lo é pedindo ajuda a Peter Bishop (Joshua Jackson, o Pacey de Dawson’s Creek), o estranho filho de Walter. Quando a investigação de Olivia a leva à manipuladora executiva Nina Sharp, esse trio improvável ao lado dos agentes do FBI, Philip Broyles (Lance Reddick, o Matthew Abaddon da 4ª temporada de Lost) e Astrid Farnsworth vão descobrir que o que aconteceu com o vôo 627 é apenas um pedaço de uma verdade maior e mais chocante.
Everybody Hates Chris (2005-2009)
1
Everbody Hates Chris foi uma sitcom americana exibida de 2005 a 2009 pela emissora de televisão The CW. O enredo da série foi baseado na infância e adolescência de Chris Rock, comediante e ator americano, criador, produtor, narrador e ator da série. Seu título é uma referência ao título de outra série de sucesso que acabou no ano em que esta estreou, Everybody Loves Raymond. Em Portugal é transmitida pelo RTP 2 com o título Todos contra o Chris; no Brasil, pela Rede Record, com o título Todo mundo odeia o Chris e pelo canal de televisão a cabo Sony Entertainment Television, onde é exibido legendado e com o título original em inglês.
Chaves (1973-1980)
1
El Chavo del Ocho (no original), ou Chaves, é um órfão de oito anos de idade, interpretado por Roberto Gomes Bolaños, e cujo nome verdadeiro é uma incógnita. Vive em um cortiço, vila, onde ironicamente não existe uma casa de número oito, contudo é mais fácil encontrá-lo no pátio. É bastante pobre e vive atrás de um pouco de comida ou doces dos demais habitantes da vila. Possui os próprios brinquedos, geralmente dados ou montados com sucata. A história do Chaves no Brasil começa quase junto a do SBT. Em 19 de agosto de 1981 entrava no ar a TVS que, alguns anos depois, se tornaria o SBT. Para complementar a programação da recém-formada emissora, Silvio Santos analisou vários pacotes de programação oferecidos por emissoras estrangeiras. Dentre eles estava o da mexicana Televisa, com boas produções a baixos custos. Porém, essa programação só poderia ser vendida por completo com todos os programas, sendo que, no meio dessa programação, estava o seriado El Chavo Del Ocho, que não agradou a nenhum diretor do SBT, nem mesmo a Silvio Santos. Mas, sabendo do sucesso que o seriado fazia em toda a América Latina, Silvio Santos decidiu colocá-lo no ar. Chaves estreou no Brasil em agosto de 1984, no programa do palhaço Bozo. O primeiro episódio exibido foi Caçando Lagartixas. Cerca de três anos depois, o seriado ganhou horário próprio, sendo exibido às 12h30 logo após o Chapolin Colorado. Em 1988, Chaves estreou no horário nobre exibindo apenas episódios inéditos, ameaçando a audiência das outras emissoras.
The O.C (2003-2007)
1
Há alguns anos atrás, um adolescente com todas as chances de se perder na vida invade a privilegiada comunidade de Newport Beach, na Califórnia, e descobre que as famílias do Condado de Orange County são tão condicionadas a viver em sua própria comunidade, quanto no bairro de Chino, onde aprendeu tudo o que sabe do mundo. Muitas coisas mudaram para as famílias e amigos, que aprenderam a conviver com Ryan. E ele já não é mais um estranho no paraíso, mas um homem dentro de um mundo de privilégios, que ainda lhe parece uma ilusão. Mas Ryan sabe muito bem das vidas divididas e dos sogredos escondidos atrás das grandes que cercam os belos jardins e das quadras de tênis.
MacGyver (1985-1992)
1
MacGyver (no Brasil, inicialmente, batizada como Profissão: Perigo) foi uma série de televisão americana exibida entre a década de 1980 e 1990. O título original da série tem o nome do protagonista, Angus MacGyver, um agente secreto que não usava armas e resolvia os seus problemas graças a conhecimentos científicos, materiais comuns e um canivete suíço que sempre carregava consigo.
The Fresh Prince of Bel-Air (1990-1996)
1
Um Maluco no Pedaço foi a série de comédia dos anos 90 que colocou Will Smith no mapa de Hollywood. O personagem Will Smith (que leva o mesmo nome do ator) vem de um bairro da periferia da Filadélfia para morar com seus parentes mais abastados de Los Angeles, em busca de melhores condições de educação. No começo, Will tem dificuldades para se adaptar ao estilo de vida do elegante e luxuoso bairro de Bel Air, e passa a entrar em várias confusões durante toda a série. Com o tempo, Will se integra totalmente na família Banks, apesar das diferenças que existem entre eles. A família Banks conta com sua prima Hilary, uma garota bonita, mas não muito inteligente e um tanto mimada; o primo Carlton, com quem vive brigando, mas que termina sempre se mostrando um grande amigo; a prima mais nova Ashley; e os tios Phil e Vivian, que sempre precisam ter uma dose extra de paciência para lidar com as trapalhadas de Will. A série chegou ao seu fim com seis temporadas e 148 episódios, recebendo muito reconhecimento crítico durante sua exibição, dentre eles uma nomeação ao Emmy.
Smallville (2001-2011)
1
Smallville (No Brasil Smallville: As Aventuras do Superboy) foi uma série de televisão estadunidense de ficção científica criada pelos escritores e produtores Alfred Gough e Miles Millar, que estreou em 2001 no canal The WB. Ela é baseada no personagem Superman da DC Comics, originalmente criado por Jerry Siegel e Joe Shuster. A série conta a trajetória de Clark Kent (Tom Welling), um adolescente quase comum, se não fosse seus poderes especiais. A ideia central da série é mostrar como seria a vida do homem de aço e toda a sua trajetória se a sua nave tivesse caído na Terra nos tempos atuais, mesclando a modernidade do século XXI com elementos e valores antigos, já conhecidos por todos referente ao universo do Superman.
Chuck (2007-2012)
1
Chuck é uma série de televisão, do gênero ação-comédia, que teve seu início na temporada 2007/2008 e o seu final na temporada 2011/2012 nos EUA. Foi criada por Josh Schwartz e Chris Fedak. A série é sobre um “gênio dos computadores” que recebe um e-mail encriptado de um antigo colega da universidade, que agora trabalha para a CIA; a mensagem instala a última cópia que resta dos maiores segredos do mundo da espionagem no cérebro de Chuck.
Spartacus (2010-2013)
1
Traído pelos romanos, forçado à escravidão e renascido como gladiador. A clássica história do mais famoso rebelde da república volta à vida, nessa nova série de ação e visual impactante, Spartacus: Blood and Sand. Tirado de sua terra natal e arrancado do convívio da mulher que ama, Spartacus é condenado a viver no mundo brutal da arena, onde o sangue e a morte são os principais entretenimento do povo. Mas nem todas as batalhas são lutadas sobre a areia. Traições, corrupção e a abundância de prazeres sensuais vão constantemente testar Spartacus. Para sobreviver, ele deve ser mais do que um homem; mais do que gladiador; ele deve ser uma lenda.
_________________________________________________________________________________________

Vote nas suas Séries favoritas clicando no botão abaixo!

 

Favor renovar suas contas através dos banners aqui do site, para que o mesmo continue ativo!

 
Do NOT follow this link or you will be banned from the site!